PLEONASMO E PLEONASMO

Há o pleonasmo literário, figura de linguagem, e o pleonasmo vicioso.

A imagem abaixo traz um pleonasmo vicioso.

Pleonasmo repetição desnecessária de uma ideia

Pleonasmo literário é o uso do pleonasmo como figura de linguagem para enfatizar algo num texto. Grandes autores usam muito este recurso. Nos seus textos os pleonasmos não são considerados vícios de linguagem, e sim pleonasmos literários.

Exemplo: Quando com os olhos eu quis ver de perto Quanto em visão com os da saudade via."
(Alberto de Oliveira)
 

Pleonasmo vicioso, é a repetição inútil e desnecessária de algum termo ou ideia na frase. Essa não é uma figura de linguagem, e sim um vício de linguagem.
Exemplos:

«Subir para cima.»
«Hemorragia de sangue.»
«Entrar para dentro.»
«Suicidou-se a si mesmo.»
«Adiar para depois.»
«Encarar de frente.»

Na imagem que ilustra este texto há um pleonasmo vicioso.  Desmatamento já significa tirar mata (floresta), não havendo razão par ao adjetivo florestal.

 

Ver mais gramática ilustrada

 

..

.