ENCHENTES DE SÃO JOSÉ

Na infância, no interior, ouvia muito falar da enchente de São José.  Esse santo do catolicismo seria o responsável pelas enchentes, que sempre ocorriam nas proximidades de seu dia, 19 de março.  É a tendência humana de atribuir a alguma coisa sobrenatural os fenômenos que não sabem explicar.

 

"19 de março é dia de São José e me faz lembrar a tradicional "enchente de São José" ou " enchente das goiabas". A data marca o fim do verão e as chuvas são esperadas como um prenúncio de fartura e felicidade.

Segundo dizem os antigos, se não chover no dia do santo, o ano vai ser de pouca água, a roça não vai prosperar e a colheita vai ser fraca ...

Pelo visto não é apenas São Pedro o santo mandachuva, São José quando quer também manda muita chuva para nós.
"

http://wwwabaetemg.blogspot.com/2011/03/enchente-de-sao-jose.html
 

"No mês de março, o nosso planeta situa-se em um dos dois pontos mais próximos do Sol, os raios do "astro-rei" incidindo verticalmente sobre a linha do equador, daí porque, se em Belém não chove, os dias são quentes. É o equinócio de março, quando Sol e Lua disputam a influência sobre o crescimento das marés. Se as marés altas coincidem com chuva forte, ocorrem as costumeiras inundações, felizmente sem maiores consequências, em uma cidade cujo ponto de maior altitude não passa dos 14 metros. Em abril as chuvas começam a declinar, ocorrendo no dia 21 de junho o "solstício de inverno", o outro ponto mais distante do Sol que a Terra ocupa. Começa então o nosso "verão", com jeito de "primavera". As manhãs são agradáveis, iniciando friazinhas, as poucas chuvas deixando acesas as fogueiras em louvor a São João.

http://www.fundacaonazare.com.br/voz/ler.php?id=4404&edicao=140

 

Assim como antigos egípcios atribuíam as cheias do Nilo às lágrimas da deusa Ísis, os cristãos antigos não sabiam que esse excesso de água é efeito do equinócio.  Até hoje, alguns deles não acreditam que a Terra gira em torno do Sol.  Preferem a autoridade da palavra divina, que diz que quem se movimenta é o Sol: “principia numa extremidade dos céus, e até a outra vai o seu percurso” (Salmos, 19: 4-6).

 

Ver mais  POR QUE SE CRÊ

 

..

.