QUE COISA REPUGNANTE! -- 15/03/2005

Aproximadamente às quinze horas, saí de casa, com roupa bem limpa e perfumada.

No Centro, entrei em uma empresa onde conversavam duas mulheres amigas. Uma fuma há mais de vinte anos e tem feito várias tentativas frustradas de se livrar do vício.

Permaneci por um bom tempo no local conversando com as duas, nenhuma estava fumando. A certa altura, perguntei àquela fumante acima referida se continuava tentando parar de fumar, e ela disse-me que, naquele momento, fazia várias horas que ela estava conseguindo permanecer sem fumar. Não senti nenhum cheiro de cigarro no ambiente.

Quando saí da empresa, ao ficar ao ar livre, senti que minha camisa estava fedendo. Fui para casa.

Ao chegar, incomodado com o mau cheiro da camisa, a primeira coisa que fiz foi tirá-la e jogá-la no cesto de roupas sujas.

Entrei para o banho. Quando a água caiu em minha cabeça, senti aquele fedor tão repulsivo, que passei o xampu, lavei a cabeça, mas não me sentia com o cabelo limpo, tive que lavar por uma segunda vez, para depois completar o banho.

Espero que um dia possa ter convencido a todos os meus amigos fumantes a abandonar o tabaco. Sinto feliz em já ver tantas pessoas dizerem que se livraram do repulsivo vício, várias delas após lerem os meus conselhos.


Ver mais CONTOS E CRÔNICAS

..